terça-feira, 22 de março de 2016

Viva as mudanças em mim

Hoje o dia foi corrido, até trabalho na faculdade eu fui apresentar. Teve momentos com as crianças que eu nem lembrei que era meu aniversário. Estranho isso. Estranho eu não querer comprar um bolo na confeitaria mais cara do bairro. Então fiz meu bolo, recebi ligações de pessoas queridas, o WhatsApp que notificou o dia todo com palavras de amigos de perto, de longe... mensagens dos grupos de whatss, do grupo da antiga faculdade, tão queridos e estranhos que mantém contato quase todos os dias, depois de 5 anos passados. Vcs me fizeram rir demais com as homenagens malucas e tão nossas! Mais mensagens da família desejando profundo tudo que pode existir de bom nessa vida. Agorinha abro o facebook e tanta gente escrevendo coisas boas. Li recado por recado! 
Somos transformados e moldados cada dia de nossa existência. A vida nos dá golpes às vezes que nos faz crescer de dentro pra fora, o tipo de crescimento que mais importa. Completar 33 anos pode ser estranho se pensar que foi há 15 anos que tinha 18. No entanto, é estranho ver o quando o tempo nos muda. Me estranho quando adoro passar um sábado à noite em casa. Me estranho quando o melhor programa é fazer um pic nic com meus amores. Quando prefiro pedir uma pizza e jantar em casa do que sair pelo trânsito, esperar filas dos restaurantes e entrar apressada e sair da mesma forma. Me estranho quando nem ligo se vão criticar a música que ouço ou qualquer outra coisa. 
Permanecer estranha pra mim é continuar autêntica aos meus valores. Cada um deles que não faço questão que mudem. O tempo nos define ao mesmo tempo que nos muda a todo tempo. Mudamos as coisas de lugar, mudamos o caminho, mudamos o perfume. Começamos a gostar de plantas, por exemplo. Comemoramos o ponto de bordado novo que aprendemos. Nos definimos por momento. Permanecer estranha para mim é definir-me ao mesmo tempo que descubro que essa estranheza de definição, sempre me transforma, me liberta de mim mesma, de maneira que, não existe começo, ponto final nem conclusão alguma, e sim, uma árdua e boa dúvida. Como serei daqui uns anos? Do que vou gostar ou desgostar daqui uma semana? Daqui a pouco estarei estranhamente amando acordar cedo, como faz a maioria das pessoas maduras por viver. 
Isso tudo é fantástico! 
Dessa forma, sigo indefinida. Sigo estranha e feliz, mas nem todos os dias. 
Sigo simples, amando as minhas pessoas, os meus amigos e amando o Criador e autor dos meus dias.

Viva pra mim mesma!
Feliz 33 anos, Samyra.






Fomos comemorar no outback Tb! ...  Eu amo!


 

2 comentários:

  1. Samyra, eu adoro seu blog e seu IG. Mas, depois desse post realmente fiquei mais encantada com vc. Pq a sua definiçao sobre seu atual momento casa tao bm com os meus pensamentos e gostos. Obrigado por essa definiçao tao linda :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noemi ler seu recado me fez sorrir. Obrigada! Obrigada pela presença aqui, pelo carinho. Esse texto é muito especial pra mim. Que bom que se identificou. 💕💕💕

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...