quarta-feira, 5 de março de 2014

A vida e o Pijama

2014 será um ano de grandes mudanças por aqui. E estou sofrendo pra caramba preparada para a enxurrada de novidades que a Escola nos trará. Será tudo novo pra gente aqui em casa. Tudo novo para mim, tudo novo pra minha pequena.

Clarice,
Esses são seus últimos dias aqui com a mamãe, em casa. Achei que iria demorar pra chegar esse dia e que nem conseguiria escrever nada. Esse espaço é tão meu e seu que pensei que você ficaria feliz em ler isso um dia.
Hoje eu quero te dar um conselho de mãe: Sempre que tiver oportunidade, filha, coloque o pijama e não faça nada que não queira. Simples assim... Vou te explicar: Olha esses carinhas ali em cima, na foto, vc, sabe quem são eles. Os bananas de pijamas. Eles estão sempre, sempre de pijamas. Esses carinhas sabem como aproveitar a vida. Quando colocamos o pijama, quer dizer que nada deve nos perturbar, que não queremos fazer nada, só queremos fazer aquilo que gostamos. Ouvir uma música, ler um livro, comer uma bobagem. Pijamas não servem só para dormir, servem para dizer pra você mesma que está de folga, que as obrigações podem esperar um pouco. Quando a vida adulta chegar, você me entenderá melhor. Até agora, sua vida foi só brincadeiras, como seu pai e eu queríamos. A vida inteira é tão pesada, tão cheia de afazeres, que queríamos te poupar, ao menos na sua primeira infância.

....

Nossos dias juntas começaram 9 meses antes do 30 de junho de 2010, dia do seu nascimento. E você foi tão desejada, que ouso dizer que nossos dias juntas começaram lá, quando seu pai e eu desejávamos um bebezinho para amar e experienciar coisas novas. Eu só tenho que te agradecer por todos esses dias juntinhas. Tentei fazer o melhor que pude, filha. Obrigada pelos seus sorrisos. Obrigada pelas birras, porque foram nelas que crescemos e obrigada por me ter feito uma mãe tão intensa, isso é mérito teu, só teu.
Quero que saiba que pude ver seus primeiros passos, ouvir suas primeiras palavras, dar sua primeira papinha. Nunca quis terceirizar essa alegria, só mesmo por uma necessidade. Vibrei com cada uma das suas conquistas, com cada gracinha que fazia, com cada novidade e descoberta que você fez e adoeci todas as vezes que você adoeceu. E tenho absoluta convicção que paga alguma seria suficiente para sua mãe.

....

"To com sintoma de saudade", queria que você coubesse no meu colo pra sempre... queria sentir teu cheirinho de bebê pra sempre. Você está crescendo e precisa crescer, ter asas e voar sozinha. Amar é deixar livre e eu te quero livre! Livre para conhecer outros horizontes, livre para conhecer novas pessoas e começar a escrever outras páginas na sua vida. A escola não é bicho papão, já te falei que essas coisas não existem, sei que você é tão sociável que vai tirar de letra. A mamãe que não. A mamãe vai precisar dessa fase de adaptação, de perceber que você está se tornando um garotinha independente. Que a mamãe não estará por perto para beijar o dodói que fizer na escola, nem te defender de algum coleguinha chato. Mas estarei sempre contigo, filha. Inteiramente por você!  Por isso, quero que fique de pijamas nesses últimos dias em casa. Sem horário, sem muitas regras, com muito tempo livre pra você. A vida deve ter íntima relação com os pijamas, ele é uma bandeira branca, uma pausa.

....

Marisa Monte - Sintoma de Saudades
Ela escreveu e musicou tudo o que queria dizer pra você. Eu te quero livre também!


Eu só quero que você saiba
Que eu estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz
To com sintomas de saudade
To pensando em você e como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor, eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai o vento vem
Eu só quero que você caiba
No meu colo, porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás

ps. estamos de pijamas \o/   ....


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...