quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

O quintal

Clarice,

Desde cedo, você deve aprender uma lição: nem sempre temos o que queremos. Seu pai e eu sonhamos com uma casa que tenha janelas grandes, jardim e quintal. Mas o que temos é um apartamento, confortável e no qual fazemos de tudo para que ele possa ser nosso melhor aconchego. E como o assunto aqui é quintal, não podemos dizer que não temos um, nós temos; ainda que coletivo.

São em parques, que te levamos, quando queremos que respire ar puro, quando queremos que corra, brinque, se divirta, ou seja, quando queremos te oferecer um quintal.

Quando crianças, nós, seus pais tivemos um quintal. O da nossa casa, o da casa dos avós. Brincávamos tanto e nem percebíamos o valor desse pequeno espaço, onde acumulam-se vasos de plantas e a casa do cachorro... É no quintal que tomamos o melhor banho de mangueira que há! É no quintal que enterramos tesouros. É no quintal que os adultos vêem as crianças brincando e ficam com vontade de agir igual a elas.

Não temos um quintal só pra você e Cecilia, infelizmente. Mas sabe, filha, qualquer parque, praça, pedaço de grama que seja, pode ser um quintal. Brinque, pule e corra sempre!!! Solte pipas, ande de bicicleta... O quintal mais legal do mundo pode estar dentro da gente ou na nossa imaginação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...