terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Saudade é coisa de gente pequena também.

Enfim as férias!
Agora posso descansar em frente a piscina e nem ligar para choro de criança, nem ligar pra bagunça da casa e comida... ah estou de férias, não estou?! Só que não!

Desde o primeiro dia em que chegamos na casa da vovó, Clarice fala sobre uma tal palavra, a saudade. E eu nem sabia que ela sabia o que era isso. E isso lá é coisa de pessoas com 3 anos sentir?! Eu com quase 31 é que tenho saudades, mas isso é assunto pra outro post.

A saudade dela não tinha nada a ver com ela se sentir bem na casa da avó ou não. Ela se sentia bem, brincava muito. Mas agora com 3 anos, ela já sabe que ali não é a casa dela. Ela já conhece seu cantinho a ponto de querer voltar, de sentir falta. E isso é muito bacana! Hoje ela fez algo que balançou esse coração de mãe boba.... ela ajuntou seus brinquedos e colocou perto da mala de viagem. Disse: pronto! Está tudo pronto, podemos ir embora pra nossa casa, mamãe?

Fácil?

Não. Não foi! Tive que me desdobrar com argumentos baseado em férias, e que as férias não duram para sempre, que assim que terminassem, iríamos pra casa.

Pareceu-me que a convenci, mas por pouco tempo. Todos os dias que ficamos fora de casa, ela fez menção a respeito da casa dela, dos brinquedos, da cama, dos amigos.

À noite quando fomos dormir, entre choros de Cecília, surtos psicóticos da mãe aqui, Clarice orou:
_ Papai do Céu, me ajude com minha saudade!


Um comentário:

  1. Ainnnnnn não sei se é a gravidez que aflora a sensibilidade, mas chorei, ounnnnnnnn como nos surpreendem esses pequenininhos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...